Cidades

Atleta adamantinense compete nesta sexta-feira no lançamento de disco, nas Olimpíadas do Japão

Estreia olímpica da atleta adamantinense será nesta sexta-feira, às 21h (horário de Brasília).

Por: Da Redação atualizado: 31 de julho de 2021 | 07h37
Izabela Rodrigues da Silva compete com arremesso de disco (Reprodução/Instagram). Izabela Rodrigues da Silva compete com arremesso de disco (Reprodução/Instagram).

A atleta adamantinense Izabela Rodrigues da Silva, que integra a delegação brasileira de atletismo nas Olimpíadas do Japão, fará nesta sexta-feira (30) sua estreia em jogos olímpicos. Segundo informa a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), ela vai competir na prova de lançamento de  disco, prevista para ocorrer a partir das 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Olímpico de Tóquio, junto com outros nove atletas, em diferentes modalidades (veja mais)

A competidora foi iniciada no atletismo em Adamantina (mais detalhes abaixo) e atua profissionalmente pelo IEMA (Instituto Elisângela Maria Adriano), de São Caetano do Sul. É campeã sul-americana (2021) na modalidade que disputa. Sua mais recente competição, antes de embarcar para o Japão, foi o troféu Brasil, em junho, onde conquistou medalha de ouro com a marca de 59,45m.

Estádio Olímpico de Tóquio (Wagner Carmo/CBAt).

As competições acontecem sem a presença de público, por causa da pandemia da Covid-19. Segundo a CBAt, o atletismo, um dos principais esportes da programação olímpica, reúne cerca de 1.900 atletas de 190 países.

A delegação brasileira de atletismo convocada pela CBAt está no Japão desde 18 de julho, com 55 competidores inscritos. Todos os seus integrantes passam por rigorosos controles, fazendo PCR todos os dias pela manhã, em jejum, e respondendo questionário específico, também diários, sobre saúde, além de seguir os protocolos sanitários com o uso de máscaras e o uso constante de álcool em gel.

Os primeiros passos no atletismo

A atleta olímpica Izabela da Silva era aluna do ensino fundamental na Escola Estadual Prof. Durvalino Grion, em Adamantina. Na quadra esportiva, em meio às atividades de educação física, seu movimento, estrutura e interesse foram percebidos pelo olhar atento do professor Pedro Milanezi.

Os primeiros testes foram casuais, inicialmente com arremesso de peso, na própria escola, onde já mostrou força e impulso. De acordo com o educador, foi o primeiro contato dela com a modalidade, e rapidamente mostrou vontade de aprender mais.

Pedro Milanezi (Foto: Siga Mais).

Identificada a habilidade, ela foi encaminhada por Milanezi para treinar com o colega, professor Domingos Carmo Rocetão, em atividades de iniciação ao atletismo desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

Mesmo com recursos humanos e materiais limitados, Domingos é responsável por identificar muitos talentos para o atletismo. O principal espaço para treinos era o campo de atletismo da Acrea.

Aqueles mais interessados, com perfil, e dedicados, eram estimulados a participar de competições amadoras e oficiais, para ganhar familiaridade e experiência.

Foi assim que conduziu as primeiras inserções de Izabela nas provas de atletismo.

Domingos Carmo Rocetão (Foto: Siga Mais).

Em Adamantina, Domingos continua a ministrar treinamentos em atividades de base no atletismo, no Estádio Municipal Antônio Goulart Marmo. Porém, diante das restrições introduzidas pela pandemia da Covid-19 houve um esvaziamento, como em todas as atividades.

Com a chegada de Izabela à maior competição esportiva mundial, a adamantinense pode se tornar referência para outras gerações e inspirar novos atletas.

Publicidade

Supermercado Godoy
Clínica Savi

Publicidade

JVR Segurança
Daiane Mazarin Estética
Rede Sete Supermercado

De Adamantina para o mundo

Por Adamantina, com apoio de familiares e amigos, e segura da sua condição e preparo técnico, Izabela começou a competir em campeonatos escolares, representou a cidade nos Jogos Regionais e outras competições, e começou a construir sua trajetória no atletismo.

Atleta adamantinense integra a equipe do IEMA de São Caetano do Sul (Reprodução/Instagram).

Depois disso, foram surgindo as primeiras oportunidades profissionais para a atleta. Segundo o portal Olimpíadas Todo Dia, em 2011, e com 16 anos de idade, Izabela participou do Mundial juvenil, disputando o arremesso de peso e a sua categoria favorita. Apesar de não alcançar o pódio em ambas, o sucesso veio depois. Foram 11 medalhas (9 de ouro e duas de prata) em 12 torneios antes de frequentar a equipe profissional, incluindo os títulos no disco do Pan-Americano Júnior, em 2013, e o Mundial Júnior, em 2014. Também faturou duas vezes o Sul-Americano Sub-23 e uma vez o Júnior.

Campeã Mundial Juvenil, em 2014 (Reprodução/Instagram).

Às vésperas dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Izabela alcançou um resultado histórico. Em maio deste ano, durante o Sul-Americano de atletismo, no Equador, ela buscou a incrível marca de 62,18m no lançamento de disco. O resultado foi o suficiente para garantir a melhor distância da carreira.

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais