Cidades

Aglomeração em inauguração de estabelecimento gera críticas; empresa se manifesta

No rádio, secretário de saúde fala sobre o caso e cobra cuidados a empresários e consumidores.

Por: Da Redação atualizado: 4 de maio de 2021 | 11h31
Inauguração concentrou público no início da noite, fato que gerou reclamações e críticas nas redes sociais. Procurada pela reportagem, empresa se pronunciou (Reprodução). Inauguração concentrou público no início da noite, fato que gerou reclamações e críticas nas redes sociais. Procurada pela reportagem, empresa se pronunciou (Reprodução).

A inauguração de um estabelecimento ligado a bebidas, no Parque dos Pioneiros, neste sábado (1) gerou aglomeração. Rapidamente as imagens em fotos e vídeo ganharam as redes sociais, causando reações entre os internautas, em razão do volume de pessoas – que estaria acima da capacidade limitada a 25% dentro da atual fase de transição do Plano SP – e o não uso de máscaras de proteção facial, pelo local.

As imagens divulgadas por internautas mostravam a ocupação do lugar e pessoas sem máscara, inclusive no passeio público externo ao estabelecimento. Na divulgação prévia sobre a inauguração, a empresa publicou em suas redes sociais sobre o uso obrigatório de máscaras e o atendimento aos protocolos de segurança. No local há um totem com dispenser de álcool gel.

No domingo (2) o SIGA MAIS tentou informações com a vigilância sanitária municipal e com o secretário municipal de saúde para verificar se houve recebimento de denúncias ou algum procedimento de fiscalização no local, porém sem sucesso. Pela manhã desta segunda-feira (3) a redação solicitou nota à Prefeitura de Adamantina, que também não foi recebida dentro do prazo requerido, para a inclusão da posição do poder público, sobre o tema, no texto.

Procurada pelo SIGA MAIS nesta segunda-feira, o estabelecimento local, com nome fantasia de Fábrica 1 Adamantina, se manifestou. “Em relação ao questionamento sobre o volume de pessoas na inauguração do estabelecimento no último sábado (1), informamos que um pico de público foi registrado no fim da tarde, apesar da limitação de mesas de atendimento. Por se tratar de um novo estabelecimento, a demanda esteve acima do esperado o que provocou um momento pontual de público acima dos 25%, como preconiza o Plano São Paulo. Diante disso, a equipe recebeu orientação e reforçou os cuidados no domingo”, diz a nota enviada ao SIGA MAIS. “A empresa designou um colaborador na porta para controlar público, medir a temperatura e exigir o uso de máscara. A medida foi fundamental para que a situação não se repetisse”, continua.

Ao final, a nota reafirmou compromisso do estabelecimento com as determinações sanitárias fixadas pelas autoridades. “Reforçamos o nosso respeito às normas sanitárias e as regras previstas no decreto municipal de Adamantina. É papel de todos nós, seguir as recomendações para superar o momento pandêmico que o mundo atravessa”, conclui. 

No rádio, secretário diz que foram várias ocorrências de aglomerações pela cidade, no fim de semana

Já pelo rádio, o secretário municipal de saúde se pronunciou. Por telefone, ele fez uma entrada no programa Voz da Cidade, pela Rádio Brasil, entrevistado pelo radialista e jornalista Jonas Bonassa “Sabiá”, onde relatou um grande volume de chamados diversos, relacionados a aglomerações, entre sexta-feira e domingo (ouça abaixo). “Foram situações que só vem a prejudicar o nosso município. Nós não estamos em uma fase em que as pessoas podem se aglomerar. Não é o momento para fazer isso aí”, disse. O secretário destacou que a Santa Casa de Adamantina está com todos os leitos de enfermaria e UTI para Covid-19 ocupados, e que a flexibilização ao funcionamento da atividade econômica, dada pelo governo de São Paulo, não significa relaxamento das medidas de contenção à transmissão do novo coronavírus. “O governo do estado de São Pulo liberou para que as empresas conseguissem respirar, mas esse tipo de atitude, de alguns estabelecimentos do município,  está em desconformidade. Isso não pode acontecer. Depois não adianta vir aqui na secretaria porque tomou multa, porque foi penalizado. Nós só estamos penalizando quem está em desconformidade”, ressaltou.

No rádio, o secretário confirmou a aglomeração ocorrida na inauguração do estabelecimento, no Parque dos Pioneiros, e as reações dos moradores. Ele disse que a fiscalização esteve no local, que constatou a aglomeração e orientou os proprietários. “Chegaram várias denúncias para a vigilância, várias fotos inclusive de um estabelecimento comercial que inaugurou no sábado”, mencionou. “Muitas pessoas aglomeradas, muito mais de 25% da capacidade que o local comporta. Não é o momento para ter esse tipo de atitude”, enfatizou o gestor. (Continua após a publicidade...)

Publicidade

Clínica Savi
Supermercado Godoy

Publicidade

Rede Sete Supermercado
Daiane Mazarin Estética
JVR Segurança

Ainda na entrevista, o secretário disse que a vigilância sanitária vai coibir esse tipo de conduta e se necessário vai multar o dono do estabelecimento, podendo lacrá-lo se eventual desconformidade prosseguir. “Nós estamos trabalhando diuturnamente para diminuir essa taxa epidemiológica aqui do município e temos que coibir esse tipo de situação”, pontuou.  

Ele ressaltou que a flexibilização dada pelo governo estadual é para que os setores econômicos possam trabalhar, porém de maneira adequada, e invocou a necessidade de um compromisso público. “A gente fala dessa responsabilidade compartilhada que precisa existir entre o poder público, comerciantes e as pessoas que frequentam determinado local”.

Ao final da sua participação no rádio, o secretário destacou que o momento epidemiológico apresenta uma queda na taxa de transmissão da doença, o que exige cautela para que essa redução continua a ocorrer. “Tem que manter esse controle”, disse. Ele recomendou a observância às orientações para o uso de máscaras, higienização das mãos, manter o distanciamento e não promover aglomerações. “Todos precisam colaborar. Não é hora de fazer festa, não é hora de fazer eventos, e muito menos hora de ter esse tipo de atitude como teve sábado”, cobrou. 

Encerrando sua fala, o secretário pediu que as pessoas colaborem com a fiscalização, ligando para o 190. “Todo mundo é parte nesse momento importante e imprescindível para que essa doença não dissemine de uma forma que não consigamos controla-la”, finalizou.

Publicidade

93 FM Adamantina
Insta do Siga Mais
Nativa FM Adamantina
Radio Brasil FM

Publicidade

Cinema