Cidades

Adamantina terá Circuito Sesc de Artes dia 26 de maio: veja a programação completa

Circuito Sesc de Artes 2024 percorre 122 cidades de São Paulo com mais de 420 artistas.

Por: Da Redação atualizado: 22 de abril de 2024 | 09h04
Orquestra Frevo Capibaribe vai se apresentar no Circuito Sesc em Adamantina (Foto: Jose de Holanda). Orquestra Frevo Capibaribe vai se apresentar no Circuito Sesc em Adamantina (Foto: Jose de Holanda).

Arte na rua para todas as pessoas. Esse é o propósito do Circuito Sesc de Artes, que traz uma extensa programação nas áreas de música, teatro, dança, circo, cinema, literatura, artes visuais e tecnologias para a edição 2024.

Em Adamantina, a atividade acontece dia 26 de maio (domingo), no Parque dos Pioneiros, com programação das 17h às 21h. Realizada pelo Sesc SP, a agenda local tem apoio do Sincomercio Alta Paulista e Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

O Circuito ocorre em ruas, praças e parques de 122 municípios paulistas. A programação é aberta neste sábado (20) e segue até 26 do mês que vem. Essas cidades vão receber 75 trabalhos artísticos, entre espetáculos, intervenções, mediações de leitura, oficinas e vivências. Tudo gratuito, com acesso livre e para todos os públicos.

Publicidade

Dr. Paulo Tadeu Drefahl | Cirurgião Plástico
Supermercado Godoy

Publicidade

JVR Segurança
Rede Sete Supermercado

Em todo o estado, serão mais de 760 atividades em cerca de 480 horas de programação. Veja abaixo a programação para Adamantina, no Parque dos Pioneiros.

Gráfica aberta: impressos caseiros (Foto: Lilian Aambar).

• Gráfica aberta: impressos caseiros | Eliete Della Violla (SP)

Muito antes das impressoras, a reprodução gráfica só era possível graças a processos manuais e mecânicos, como os mimeógrafos a álcool, os decalques com papel carbono, as prensas caseiras e o hectógrafo, uma copiadora do século XIX que funcionava à base de gelatina. A oficina da artista Eliete Della Violla permite experimentar essas práticas e usar folhas, galhos, frutos secos e outros objetos como matéria-prima para criar seus impressos.

Imagens em movimento: oficina com brinquedos ópticos (Foto: Fabio Mentes).

• Imagens em movimento: oficina com brinquedos ópticos | Cine 16 (SP)

Orientado pelos monitores da produtora Cine 16, o público pode explorar os primeiros dispositivos de desenho animado da história, surgidos há duzentos anos, que serviram como fonte de inspiração para o cinema. Depois, aprende a fazer suas próprias animações. Além de conhecer os brinquedos óticos, quem fizer a atividade recebe um GIF animado gerado a partir de seus trabalhos.

Plantando poesia (Foto: Jéssica Teodózio).

• Plantando poesia | Lugar de Ser Qualquer (SP)

No espaço ambientado em homenagem ao poeta mato-grossense Manoel de Barros, o público decora um vasinho de barro e plantam nele uma poesia impressa em papel semente para espalhar literatura e estimular o contato com a natureza.

DJ Vivian Marques (Foto: Nice Lima).

• DJ Vivian Marques | (SP)

Em dezesseis anos de carreira, Vivian Marques acumula apresentações em mais de trinta casas noturnas nos estados de São Paulo, Paraná e Goiás, além de participações em shows, festas, festivais, desfiles e peças de teatro. Seus sets combinam diferentes vertentes da música negra nacional e estrangeira, entre ritmos como hip-hop clássico e underground, R&B, pop, soul e funk.

Orquestra Frevo Capibaribe (Foto: Jose de Holanda).

• Orquestra Frevo Capibaribe | (PE)

A apresentação da orquestra – fundada em 2005 na cidade de Cabo de Santo Agostinho, litoral de Pernambuco – procura recriar o clima dos bailes e dos tradicionais desfiles de blocos do carnaval de Recife e Olinda. Herdeiro das marchas, maxixes e dobrados, com influência das bandas militares e das quadrilhas de origem europeia, o frevo pernambucano é uma expressão artística popular e centenária que arrebata o público por onde passa.

O país que perdeu as cores (Foto: Giovana Pasquini).

• O país que perdeu as cores | Companhia Barco (SP)

Inspirada no conto “Quando as cores foram proibidas”, da alemã Monika Feth, a peça aborda temas como democracia, coletividade e respeito ao contar a história de um país surpreendido pela ascensão de um governo autoritário ao poder. Representado por uma trupe de artistas em êxodo por diferentes lugares com personagens como o Pintor, a Padeira, o Florista e o Cachorro, o povo precisa, então, definir que destino deseja dar para a sua própria história.

Diversidade, pluralidade e a representatividade

Para Luiz Deoclecio Massaro Galina, diretor regional do Sesc São Paulo, "O Circuito Sesc de Artes é uma iniciativa que proporciona novas trajetórias e roteiros, conectando residentes e visitantes e promovendo a sensação de pertencimento nas praças e espaços públicos". Galina reflete que "essa experiência é essencial para fortalecer laços comunitários, visando democratizar o acesso cultural para mais pessoas".   

Publicidade

Daiane Mazarin Estética
Cocipa - Hiper Cliente Feliz

A programação é o resultado do olhar atento de uma curadoria coletiva formada pelas equipes das 22 unidades do Sesc responsáveis pela produção e organização do Circuito. A escolha das atrações partiu de premissas como a diversidade, pluralidade e a representatividade. A cultura popular também está muito presente. Outro aspecto importante é a valorização da produção local. Em 2024, cerca de metade das atrações são oriundas do interior e litoral.

O Circuito é bem abrangente e acontece em diferentes territórios. O intuito é estender o alcance da ação do Sesc para além das cidades que contam com unidades da instituição. O projeto tem como marca a pluralidade e por promover a circulação das atividades artísticas em todo o estado de São Paulo. Ao mobilizar trabalhos de diversas áreas e envolver centenas de profissionais, o projeto busca movimentar a cultura e economia criativa local.

Credencial Plena

No dia em que o Circuito acontece, em cada cidade também haverá um ponto de atendimento aos trabalhadores das empresas do comércio de bens, serviços e turismo e seus familiares para a emissão imediata e gratuita da Credencial Plena, seja pela primeira vez ou pedido de renovação. A relação completa de documentos necessários está disponível em sescsp.org.br/credencialplena.

Curso para gestores culturais

Nesta edição, o Circuito também promove uma atividade para além dos espaços públicos. É o curso on-line Mapeamentos culturais: teorias, ferramentas e aplicações, com a doutoranda em Ciências Humanas e Sociais pela UFABC e mestra em Estudos Culturais pela EACH-USP, Ana Paula do Val. Serão quatro encontros semanais às terças-feiras, entre maio e junho, para compartilhar metodologias e ferramentas para compreensão e intervenção em contextos socioculturais, a partir de reflexões e exercícios práticos.

Publicidade

Cóz Jeans
P&G Telecomunicações
Shiba Sushi Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais