Tecnologia

WhatsApp ganha recurso para auxiliar no combate a fake news

Nova funcionalidade deve facilitar a vida dos usuários na hora de identificar a confiabilidade das mensagens.

Carlos Schults | carlos@carlosschults.net Colunista
Carlos Schults | carlos@carlosschults.net
(Foto: Fábio Lucas em Unsplash). (Foto: Fábio Lucas em Unsplash).

O artigo de hoje aborda mais outro tópico relacionado ao WhatsApp. Recentemente, nós publicamos dois artigos mencionando o popular aplicativo de mensagens. No primeiro, nós ensinamos como se proteger da assim chamada “clonagem” de WhatsApp por meio da confirmação em duas etapas. E no segundo, nós explicamos o que se deve fazer nos casos em que a conta já foi comprometida.

O texto de hoje é mais curto, porém nem por isso menos importante. Vamos falar sobre uma nova funcionalidade adicionada ao aplicativo que vai facilitar a vida dos usuários na hora de identificar se as mensagens recebidas são confiáveis ou não.

Encaminhamento de mensagens

Uma das funcionalidades mais populares do WhatsApp é, sem dúvida, o compartilhamento de mensagens. Em poucos segundos conseguimos espalhar uma mensagem recebida para diversos contatos e inclusive grupos.

Mensagens que “viralizam”

A facilidade de compartilhar mensagens no WhatsApp faz com que certas mensagens viralizem. É possível recebermos mensagens que não se originaram nos nossos contatos próximos, mas podem ter surgido do outro lado do país. Infelizmente, nada impede que mensagens falsas, as chamadas fake news, viralizem também. Muito pelo contrário: isso costuma acontecer com bastante frequência.

Para tentar diminuir o risco de mensagens falsas se espalharem muito, o WhatsApp recentemente introduziu o conceito de “mensagens distantes.” Essas mensagens são marcadas com duas setas, para indicar que elas não se originaram dos seus contatos mais próximos. Ao contrário dos encaminhamentos normais, que podem ser encaminhados para até cinco conversas, as mensagens distantes podem ser encaminhadas para apenas um chat por vez.

Facilitando a checagem de mensagens

O WhatsApp deu mais um passo na jornada contra as fake news esta semana. Na última segunda, dia 3, o WhatsApp anunciou em seu blog oficial  a funcionalidade “busca na web.”

Trata-se de uma simples funcionalidade que vai permitir que usuários verifiquem as mensagens, clicando em um ícone de lupa ao lado da mensagem. A funcionalidade vai funcionar fazendo o upload da mensagem via navegador. O WhatsApp em si não consegue ver a própria mensagem, devido à criptografia de ponta-a-ponta.

(Blog oficial do WhatsApp/Divulgação). 

Essa nova funcionalidade começou a ser disponibilizada na segunda-feira para usuários do Brasil, Itália, Irlanda, México, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos e estará disponível nas versões mais recentes do aplicativo para Android, iPhone e também na versão para web.

Conclusão

O WhatsApp é extremamente popular em nosso país. Graças à sua facilidade de uso e funcionalidades úteis, o aplicativo caiu nas graças do povo brasileiro, conquistando usuários de todas as idades e classes sociais. E o sucesso do WhatsApp só tende a crescer com a adição de novas funcionalidades que prometem tornar nosso dia-a-dia ainda mais prático.

Infelizmente, o uso do aplicativo também traz alguns riscos e desvantagens. Como já abordamos anteriormente, a facilidade de se criar uma conta no WhatsApp usando apenas o próprio número de celular é um grande atrativo, principalmente para as pessoas que não têm tanta familiaridade com a tecnologia. Porém, essa mesma facilidade é o que permite que terceiros mal intencionados consigam enganar usuários menos cuidadosos para ter acesso indevido às suas contas.

Outro problema facilitado pelo WhatsApp, como vimos hoje, é a propagação de notícias falsas. O Facebook, empresa dona do WhatsApp, tem trabalhado (ainda que a passos lentos, na opinião de alguns) para mitigar esses riscos.  

Porém, independentemente das funcionalidades do WhatsApp, cabe a nós, usuários, termos responsabilidade ao encaminhar mensagens, verificando cada uma delas e optando por não encaminhar caso haja dúvidas quanto a sua veracidade. Em tempos de pandemia, ser capaz de diferenciar recomendações confiáveis de fake news pode ser literalmente uma questão de vida ou morte.

Obrigado pela leitura e até a próxima!

Carlos Schults. Consultor em tecnologia da informação, desenvolvedor e autor técnico. 

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Cinema
Insta do Siga Mais