Opinião

Os museus brasileiros na Era Digital

Um passeio pelos acervos dos museus digitais pelo Brasil nos ensina sobre compartilhamento, história e cultura.

Débora Nazari | Cientista social, jornalista, escritora e adamantinense. Colunista
Débora Nazari | Cientista social, jornalista, escritora e adamantinense.
Uma das instalações no Museu Índia Vanuíre, em Tupã, possível de conhecer no tour virtual (Reprodução). Uma das instalações no Museu Índia Vanuíre, em Tupã, possível de conhecer no tour virtual (Reprodução).

Os brasileiros estão indo mais aos museus, ou pelo menos iam antes da pandemia. Será mesmo? Quando se fala em visitar um museu, para o pessoal “das artes” é mais um dia comum, mas para muita gente é um dia especial. Estimasse ainda hoje que cerca de 70% da população brasileira nunca viu uma exposição ou visitou um museu, essa lacuna mostra infelizmente a desigualdade de um povo com uma cultura tão rica.

Os museus são instituições presentes em diversos países sendo que existem diferentes tipos e tamanhos com acervos que contém desde obras de arte, pinturas, livros, objetos raros, vídeos, peças naturais e materiais variados que mesclam o passado e o presente. Nas últimas décadas tivemos a felicidade de grande parte desses acervos serem digitalizados, ampliando assim o acesso e o conhecimento.

O museu tornou-se um lugar de compartilhamento de ideias para além da conservação da memória. Ele é um campo de experimentação e na nova era digital, muitas instituições se reinventaram ou descobriram outras formas de se inserir neste universo que não é apenas composto de objetos únicos, mas que modifica o valor que se dá ao campo da museologia, do patrimônio e da história de um povo.

Será que tudo que está exposto nas vitrines, nos cavaletes e atrás das fitas no chão são obras autênticas? Ou ter uma galeria virtual em um aplicativo significa que uma obra é menor que a outra? São questões assim que transformaram alguns museus em exemplos singulares nos dias de hoje. Aqui mesmo na região temos o Museu Índia Vanuíre na cidade de Tupã (SP), ele é um centro de referência kaingang e dos povos indígenas do oeste paulista. Além da importância histórica, ele possui um acervo com mais de 38 mil objetos museológicos de diferentes povos indígenas no Brasil e você pode fazer uma visita online e gratuita em 360 graus. A evolução tecnológica conserva as obras e proporciona diversão, assim você pode conhecer museus do mundo todo na tela do computador.

O que mudou nessa Era Digital foi a comunicação e o acesso entre pessoas e museus, o que antes era baseado num momento de contemplação e apreciação se tornou em interação com o conteúdo digital. Isso transforma a maneira de ver mundo e não importa o lugar, tamanho, a estrutura, o tema, a arquitetura ou o requinte que os museus possuem. O que move as pessoas e o que as identifica são os valores que os museus transmitem e como isso faz o conhecimento ser livre, plural e circular.

Aproveite navegue pelos acervos de alguns museus brasileiros:

Museu Casa de Coralina – Goiás (GO)

A casa velha da ponte ou Museu Casa de Cora Coralina. Visite manuscritos, fotos, correspondências e muito mais dessa poetisa-doceira.

http://www.museucoracoralina.com.br/site/

https://www.eravirtual.org/casa-de-cora-coralina/

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP) – São Paulo (SP)

O tão conhecido museu do vão livre contém peças de arte africana, das Américas, asiática, brasileira e europeia, desde a Antiguidade até o século 21.

https://artsandculture.google.com/partner/masp

Museu Casa de Portinari – Brodowski (SP)

Você sabia que Cândido Portinari adorava fazer pintura mural nas paredes da sua residência?

https://www.museucasadeportinari.org.br/visita-virtual/

Pinacoteca – São Paulo (SP)

Um museu de artes visuais com ênfase na produção brasileira do século XIX até a contemporaneidade.

https://pinacoteca.org.br/pinadecasa/

Museu Histórico Nacional – Rio de Janeiro (RJ)

A Fortaleza de Santiago, hoje Museu Histórico Nacional com mais de 250 mil peças no acervo que contam a formação de uma nação.

https://artsandculture.google.com/partner/museu-historico-nacional

Museu Casa do Rio Vermelho (Jorge Amado) – Salvador (BA)

A Bahia de Jorge Amado é terra da mistura e da mestiçagem. Conheça o antigo lar de Jorge Amado e sua esposa Zélia Gattai.

http://casadoriovermelho.com.br/

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais