Opinião

Aprendizado sem fronteiras

Como lidamos com as mudanças na pandemia? O aprendizado nos ajuda a reinventar o modo de viver.

Débora Nazari | Cientista social, jornalista, escritora e adamantinense. Colunista
Débora Nazari | Cientista social, jornalista, escritora e adamantinense.
Aprendizado sem fronteiras

Muito se fala sobre o “novo normal” e como será o mundo pós-pandemia, mas nossa sociedade já não vive esse novo tempo? Na pandemia surgiram uma série de personagens e memes perguntando quem é você na realidade que nos foi imposta. Alguns são os empreendedores de LinkedIn ou atletas na sala de estar, outros marcam lives regadas a vinho com os amigos ou se descobriram fazedores de pães caseiros. No final das contas cada um se reinventou de acordo com o seu talento.

Passaram meses da crise, mas a preocupação que nos assola desde o descobrimento continua sendo a mesma: será que o Brasil vai dar certo? Aprendi que com o inédito momento em que vivemos, o dar certo se torna uma incerteza, mas que tudo bem ser assim. O que estamos afinal levando de aprendizagem? O que podemos refletir? O que posso fazer? O que mudou? O que vai mudar? O que será da raça humana? Teremos outras pandemias? Enquanto aumentamos a lista de perguntas, tenho visto uma série de projetos inovadores e pessoas engajadas na busca pelo autoconhecimento. Dia desses, numa ligação com minha madrinha, notei uma empolgação particular em seu tom de voz sobre as aulas que ministra na faculdade de Direito. Ela, professora aos 70 anos se reinventou como educadora e como pessoa, mas sem notar tamanha diferença dentro de si. O que faz agora em suas aulas online representa muito mais que um ambiente moderno de ensino, é a reconexão de si e com os alunos no mundo novo em que estamos vivendo.

Aprender coisas novas, analisar nossas competências, entender nossas inquietações são maneiras de nos reinventarmos. A capacidade de reaprender uma função e dar valor as nossas habilidades é reconhecer a jornada contínua que cruzaremos em nossas carreiras e realizações pessoais. Resgatar a humanidade é o nosso aprendizado sem fronteiras, agora mais que nunca ao invés de só lamentar, precisamos preencher nossa mochila com uma bagagem de conhecimento e encontrar na criatividade e na esperança o que nos move e nos diferencia como espécie neste mundo.

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais