Memória

Um pouco sobre a história da Biblioteca Pública de Adamantina

Uma breve relato sobre a história da Biblioteca Pública de Adamantina.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Antigo espaço da Biblioteca Púbica Municipal de Adamantina (Acervo Histórico). Antigo espaço da Biblioteca Púbica Municipal de Adamantina (Acervo Histórico).

“Não seria maravilhoso o mundo se as bibliotecas fossem mais importantes que os bancos?”

Mafalda - Quino

Ao pessoal da Biblioteca dedico!

* * *

Em meio ao home-office nos atuais “Tempos obscuros coronavirais”, assim como muitos, acabei alterando em praticamente tudo a minha rotina diária de trabalho. Mais leituras, mais reuniões (online), mais tela de computador e mais redes sociais (diga-se Whats App). Mas, tudo tem seu lado bom! Devido a algumas leituras realizadas nos últimos dias, acabei me recordei de nossa querida Biblioteca Municipal, e de quanto tempo passava por lá. E é nesse sentimento, que hoje falo um pouco sobre a sua história.

Praça Marrey Junior, hoje Praça Élio Micheloni (Acervo Histórico).

Praça Marrey Junior, hoje Praça Élio Micheloni (Acervo Histórico).

Segundo conta o Prof. Cândido, a Biblioteca Pública  Municipal fora criada na Gestão do Prefeito Cônego João Baptista de Aquino, em 4 de setembro de 1957, por meio da Lei Municipal de nº 396. Anos mais tarde, por meio da Lei Municipal de nº 817, de 29 de março de 1966, esta passa a se denominar “Biblioteca Pública Cônego João Baptista de Aquino”, em virtude do falecimento do mesmo.

Cônego João Baptista de Aquino, que dá nome à Biblioteca  (Acervo Histórico).

No entanto, um ano depois, por meio da Lei Municipal de nº 857/67, o então Prefeito, Gumercindo Romanini (Tino), declara extinta tal Biblioteca e transfere o seu acervo para a recém-criada Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Adamantina – FAFIA (tal medida foi emergencial para aquela ocasião). Cabe ressaltar que, no ano seguinte, outra biblioteca municipal fora criada na cidade e instalada no centro da Praça Marrey Júnior (atual Élio Micheloni), mantendo o seu mesmo nome.

Já na administração do Sr. Gildomar Pax Pedroso, em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado, iniciaram-se as obras para a construção de um novo prédio (atual), que fora inaugurado em 13 de junho de 1979.

Biblioteca, no novo endereço, inaugurada em 1979 (Imagem: Reprdução/Jornal da Cidade/Adamantina)

Daí pra frente a história já é bem mais conhecida. Vieram algumas adaptações, ampliações e modernizações em administrações posteriores, especialmente na Gestão do Sr. Kiko Micheloni, tanto em sua infraestrutura, como em seus acervos e projetos mantidos.

 Obras de ampliação iniciadas em 2010 (Imagem: Acervo/Secretaria Municipal de Cultura)

Obras de ampliação iniciadas em 2010 (Imagem: Acervo/Secretaria Municipal de Cultura)

Biblioteca atual (Imagem: Daniel Fabri)

Enfim, a todos nós, frequentadores de nossa querida “Biblioteca” cabe a história, a lembrança e a saudade. Mas, assim que tudo isso passar, logo logo estaremos por aí. Nos aguarde galera!

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, Historiador e Gestor Ambiental

Membro Correspondente da ACL e AMLJF

tiagorsalves@gmail.com

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais