Memória

Os diferentes usos do mesmo espaço: FATEC hoje, e no passado?

Um breve relato sobre algumas faces da história da educação em Adamantina.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Os diferentes usos do mesmo espaço: FATEC hoje, e no passado?

“A incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado”.
Marc Bloch

Nos últimos tempos, muito se falou acerca da instalação da Faculdade de Tecnologia - FATEC em Adamantina. Uns a queriam aqui, outros a queriam acolá, outros reclamavam da demora, enfim depois de muita controvérsia decidiram onde colocá-la. Pois bem, tal instituição será acomodada nas instalações do atual Polo de Capacitação da Diretoria de Ensino – Região de Adamantina.

Em recentes visitas ao local, devido ao meu trabalho, me deparei com duas placas dispostas em diferentes lugares e fixadas em diferentes períodos. O que poucos sabem é que aquele mesmo prédio já abrigou outras duas instituições de ensino.

O mesmo fora construído na Administração do Sr. Gildomar Pax Pedroso e denominava-se Escola Estadual de Primeiro Grau, vindo também a ser chamada de EEPG da Vila Brasil. Posteriormente, por meio do Decreto estadual de nº 20.317, de 30/12/1982, passou a denominar-se Profª Oneide Benedicta dos Santos Morelatti.

Tal unidade funcionou até o início da década de 1990, quando tais instalações passaram a abrigar uma unidade do Centro Específico de Formação e Aperfeiçoamento do Magistério – CEFAM. Este visava substituir os antigos magistérios e normais na formação de professores. Por meio da Lei Estadual nº 8.724, de 08/04/1994, passou a denominar-se "Prof.ª Maria Rosa da Costa Palo Mello".

O CEFAM funcionou até meados dos anos 2000, quando tal Programa foi extinto. Dessa forma, muitas instalações desde então vazias, passaram a abrigar unidades do Centro Paula Souza nas diversas cidades onde o programa se fazia presente. Em Adamantina como já mencionado, passou a abrigar outro centro de formação de professores, neste caso vinculado a Diretoria de Ensino desta região.

Enfim, de Oneide a CEFAM, o que vejo cotidianamente são as belas recordações, dos estudantes, professores, funcionários e gestores, que direta ou indiretamente fizeram a história deste espaço. Aos que chegarão, uma recomendação: Façam história!

Tiago Rafael dos Santos Alves é historiador. Acesse aqui seu perfil.
 

Publicidade

Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube