Memória

Histórias de Adamantina: Fernando Chagas Fraga

Um breve relato sobre algumas visitas ao Prof. Fernando Chagas Fraga.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Fernando Chagas Fraga entrevistado em 1º de outubro de 2013 (Acervo Pessoal/Tiago Rafael). Fernando Chagas Fraga entrevistado em 1º de outubro de 2013 (Acervo Pessoal/Tiago Rafael).

Ao Prof. Fernando Chagas Fraga (in memorian)

* * *

Infelizmente, no último dia 15, a terrinha perdeu mais um dos seus, desta vez o professor e advogado Fernando Chagas Fraga, o popular “Fernandão”. Cabe ressaltar que ele também fora vereador em quatro legislaturas e chegou a exercer o cargo de Prefeito em uma delas, conforme já descrevi em outro texto (reveja aqui).

Posse do prefeito Fernando Chagas Fraga (Reprodução: Livro Jubileu de Ouro/Cândido Jorge de Lima).

André Franco Montoro, na década de 70, com Carlos Neves, Fernando Chagas Fraga e José Mário Toffoli (Reproduçao: Livro Reviver Adamantina/João Carlos Rodrigues).

Nas semanas que se seguiram, os textos já haviam sido redigidos, no entanto, eu não poderia deixar de escrever ao menos algumas linhas sobre tão nobre pessoa. Não gosto e nem quero descrever sua vida e obra, no entanto, me recordo de algumas visitas que realizei ao mesmo em virtude de temas pesquisados sobre a história e a política adamantinense. Quando perguntado sobre como era Adamantina quando ele aqui chegara, sorridente ele respondeu:

“Era bem menor... Me lembro que quando eu cheguei aqui, as árvores do jardim estavam tudo pequenininha, tudo muda que eles tinham acabado de plantar. Isso em 1957... A cidade estava bem pequena ainda.” (Entrevista concedida)

Em uma dessas visitas, em 1º de outubro de 2013, eu e alguns alunos, o entrevistamos sobre a Lei de nº 843 de 27 de maio de 1967, que alterou a data de aniversário de Adamantina, de 02 de abril para 13 de junho. Destaque-se que, ele juntamente com outros dois vereadores, Waldemar Romanini e Antonio Cescon, foram os autores da referida lei.

Lei que altera da data do aniversário de Adaamantina para 13 de junho (Acervo: Câmara Municipal).

Em sua fala, me recordo que sempre calmo em suas frases, Professor Fernando comentava o motivo alegado para tal mudança. Dizia que, o Pároco local a época, Monsenhor Manoel González, fora o principal responsável por tal pedido, alegando que as datas coincidiam com a Semana Santa, um período que segundo ele, não poderiam haver festejos ou comemorações. Destaque-se que tal assunto também já fora abordado por aqui (veja aqui). Mas, transcrevo alguns dos trechos por ele relatados na época:

“O dia 2 de abril, que foi a data correta... Que existia antes... Ele coincidia com a Páscoa... Em abril não dava tempo nem de preparar a fanfarra! Eu preparei fanfarra no Instituto Educacional, por sinal muito boa! Pena que hoje não exista mais! Então... Havia essa coincidência. Aí o Sr. Manoel González, vulgo ‘Padre Mané’... Tava esse projeto na Câmara, mandado pelo Prefeito Tino Romanini, mudando as datas... E como eu era oposição, mas eu já tinha a maioria dos vereadores comigo, ele sabia que se eu votasse contra, o projeto não passava... Então, ele [Padre] me chamou na Casa Paroquial para conversar e eu fui lá atender... Ele fez lá a justificativa que, ele gostaria de fazer a comemoração no dia de Santo Antonio e aí coincidiria as duas coisas, poderia trazer o Bispo e tal... As cidades na região quase todas elas eram fundadas com a data de 2 de abril... Então mudando para 13 de junho ficava mais fácil para todo mundo... E eu fiz a Emenda e esses dois vereadores junto comigo... Waldemar Romanini e Antonio Cescon, por sinal in memorian, já morreram os dois... E aqui tem todas as datas, foi feita a justificativa... (Entrevista concedida)

 Emenda com a justificativa para alterar as comemorações do aniversário da cidade de 2 de abril para 13 de junho (Acervo: Câmara Municipal).

Enfim, pelo pouco que conheci e aprendi com o Professor Fernando, tal recordação não poderia faltar antes do fim de 2019. Com certeza, seja aqui, ali ou acolá, este sempre será lembrado pelos munícipes da terrinha. Seja como professor, advogado, vereador, prefeito ou mesmo pelo 13 de junho.

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, Historiador e Gestor Ambiental

Membro Correspondente da ACL e AMLJF

tiagorsalves@gmail.com  

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais