Memória

Entre série e desenhos: o que assistíamos mesmo?

Um breve relato sobre as séries e desenhos animados dos anos 1980 e 1990.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Entre série e desenhos: o que assistíamos mesmo?

- O que vamos fazer amanhã Cérebro?
- O mesmo que fazemos todas as noites, Pink... Tentar dominar o mundo!”
Pink e Cerébro

* * *

“Senta, que lá vem a história!”
Rá-tim-bum

* * *

Quando pensamos na década de 1980 e 1990, é claro que retomamos grande parte do que fora vivenciado em nossa infância, desta forma é bem comum lembrarmos das inúmeras brincadeiras e quiçá dos programas de TV e desenhos que assistíamos ao levantarmos logo cedo, antes de ir para a escola.

Quem não se lembra da “Caverna do Dragão” e a interminável saga daqueles jovens ao tentar retornar para casa (e é claro do Mestre dos Magos), dos ThunderCats e “Olho de Thundera”, de He-Man e She-Ra, do Scooby-Doo e de seu inseparável amigo Salsicha, do Papa-léguas e do Coyote, dos Smurfs, da Corrida Maluca (Medalha, medalha!) e de seus competidores nada convencionais, das várias sagas de Dragon Ball, do gato Manda-chuvas e o Guarda Belo, de Patolino e Pernalonga (O que é que há velhinho?), de Tom e Jerry, do Pica-Pau, do marinheiro Popeye, etc.

No entanto, outros desenhos também acabaram fazendo a alegria de muitas crianças e chegaram a virar febre nacional e mesmo internacional, como é o caso de Pokémon, que narra a saga do garoto Ash e de seu fiel companheiro Pikachu. Além de ganhar tamanha relevância internacional, o desenho acabou virando jogos de videogame e recentemente acabou ganhando as plataformas digitais dos smartphones com o aclamado Pokémon Go.

Outros seriados como Mundo da Lua (do Lucas Silva e Silva), Castelo Rá-tim-bum (do Nino, Pedro, Biba e Zequinha), Rá-tim-bum, X-Tudo, Glub-Glub, Cocoricó (Turma do Júlio), Família Dinossauros, Power Rangers (e suas diversas versões), a Feiticeira, Alf, Chaves e Chapolim, etc.

Mas, é claro que se você curtia a invasão japonesa, com certeza vivenciou os diversos desenhos da extinta Rede Manchete, Jaspion, Black Kamen Rider, Jiban, Super Campeões, Shurato, Yu Yu Hakusho, Changeman, Jiraya, Sailor Moon e o clássico Cavaleiros do Zodíaco.

Enfim, se fossemos mencionar todos os clássicos que marcaram a nossa infância, ficaríamos horas e horas lembrando de tudo. Porém, nos dias atuais infelizmente a atual geração sequer conhece metade dos desenhos e/ou seriados acima mencionados, mas basta dar uma breve vasculhada no Youtube para ter acesso ao menos em parte a isso tudo.  A nós, fica aquele sentimentozinho nostálgico de um dia já ter acordado cedo e realizar diversas “maratonas” neste ou naquele desenho preferido. “Isso é tudo pessoal (That's all folks)!”

Tiago Rafael dos Santos Alves é historiador. Acesse aqui seu perfil.

Publicidade

Clinica Lu Applim

Publicidade

Youtube