Memória

Entre indústrias e máquinas de beneficiamento. Onde tudo isso foi parar?

Um breve relato acerca das primeiras indústrias e máquinas de beneficiamento de Adamantina.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Zona Industrial de Adamantina  (Imagens: Arquivo Histórico Municipal). Zona Industrial de Adamantina (Imagens: Arquivo Histórico Municipal).

“Grandes realizações são possíveis quando se dá atenção aos pequenos começos.”

Lao Tsé

 * * * 

Ao dar uma breve vasculhada em algumas fotos do Arquivo Histórico da terrinha, me deparei com alguns espaços que atualmente inexistem e/ou deram lugar a outros pontos comerciais. Acredito que alguns dos moradores mais antigos com certeza se lembrarão de alguns deles.

É claro que, por aqui diversos foram os empreendimentos nos mais diversos setores, no entanto, o que mais me chamou a atenção foram inúmeras “máquinas de beneficiamento” de grãos e cereais e as fábricas das quais a cidade dispunha em seus primeiros anos.

Óleo Maravilha (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Caminhões com cargas de amendoim (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Sacas de amendoim (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Sacas de amendoim (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Segundo o Prof. Cândido Jorge de Lima, dentre as principais empresas de benefício de café e arroz destacavam-se: Irmãos Romanini; Max Wirt S/A; Máquina Tiradentes de Irmãos Micheloni Ltda; Comércio e Indústria Cafeeira Alta Paulista de Chushichi Akaishi; Máquina Vermelha de Mouhama Matta; Máquina Santo Antonio de Daniel Lucianeti; Máquina Planalto de Matsumoto; Asatsuma & Cia Ltda; Sakai & Cia Ltda, entre outros mais.

Zona Industrial de Adamantina (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Brasex (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Sakai e Cia Ltda (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Zona Industrial - Destaque à Empresa Max Wirth (Imagem: Arquivo Histórico Municipal). 

Máquina São Miguel (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Além das “máquinas de beneficiamento”, a terrinha também contava com algumas fábricas de óleo, uma do Sr. Bráulio Molina Frias & Filhos e a Indústria Romanini. O mais curioso é que por aqui, o óleo “Maravilha”, produzido pelo primeiro, era feito com amendoim.

Indústrias Romanini (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Indústria Molina e Filhos (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Empresa Max Wirth (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Zona Industrial de Adamantina (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Sanbra (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Como se não bastasse, ainda haviam fábricas de refrigerantes (Santa Maria de Costa & Cia, Fábrica e Depósito Diamante e a Destilaria Turci), macarrão (Pastifício Bonamassa), serrarias (veja aqui), cerâmicas (veja aqui), máquinas de benefício de algodão (Sanbra e Brasex), etc.

Destaco que, várias e várias empresas por aqui se instalaram, armazéns de secos e molhados, lojas diversas, drogarias, armazéns dos mais variados, oficinas, postos de combustíveis, hotéis, restaurantes, barbearias, alfaiatarias, entre outros. Penso que, se por aqui fossem todas listadas, dariam umas boas páginas.

Óleo Adamantina (Imagem: Arquivo Histórico Municipal).

Enfim, inúmeras eram as atividades industriais e comerciais da terrinha em um passado não tão distante. No entanto, tudo isso parece que desapareceu. A nós cabe apenas a lembrança e a singela pergunta: Onde tudo isso foi parar?

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, Historiador e Gestor Ambiental

Membro Correspondente da ACL

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais