Memória

Do Paquera na Avenida aos Pedágios

Um breve relato sobre algumas das principais diversões da juventude adamantinense nas décadas de 1980 e 1990.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Parquera na Avenida marcou época para toda uma geração. Depois vieram os pedágios para divulgações promocionais. Na foto, um dos encontros, na Avenida da Saudade, altura do Parque dos Pioneiros (Acervo: Leandro Soares). Parquera na Avenida marcou época para toda uma geração. Depois vieram os pedágios para divulgações promocionais. Na foto, um dos encontros, na Avenida da Saudade, altura do Parque dos Pioneiros (Acervo: Leandro Soares).

“O sinal da juventude talvez seja uma extraordinária vocação para as felicidades fáceis.”

Albert Camus

* * *

Aos amigos radialistas dedico!

* * *

Em conversa recente com alguns moradores da terrinha, surgiram algumas recordações de um evento que marcou toda uma geração, o famoso “Paquera na Avenida”. É claro que, se você nasceu na década de 1980, provavelmente você ao menos “ouviu falar” dele e de sua vinheta de abertura, “Secret Service – Aux deux magots” (relembre aqui).

O “Paquera na Avenida”, surgiu em fins da década de 1980 e consistia basicamente em levar a juventude para um determinado “point” da cidade, e como o próprio nome já diz, “paquerar”. Além da paquera, haviam sorteios de brindes, desafios e claro músicas também. Mas, o que fica na memória dos que um dia participaram, são os “recadinhos” que eram lidos para este (a) paquera.

Paquera na Avenida movimentava a juventude de Adamantina e regição (Acervo Pessoal/Leandro Soares).

Diante disso, acabei entrando em contato com alguns dos amigos radialistas, que durante muito tempo realizaram o “Paquera”. De fato, relataram que percorriam inúmeros locais da cidade, bairros e até mesmo outras cidades da região (Lucélia, Flórida Paulista, Pacaembu, Mariapólis, etc) aos domingos a tarde, era muito divertido.

Com certeza você se lembrará de nomes que marcaram as tardes de domingo, como: Kako Oliveira, Toni Silva, Célio Ricardo, Gugu Marques, Ney Júnior, Jonas Fernando, Frank, Leandro Soares, Vandão, Guino, Kiko Bonassa, Bagaça, Tito My Boy, entre outros.

Leandro Soares, um dos locutores do Paquera na Avenida (Acervo Pessoal/Leandro Soares).

Infelizmente, com o passar do tempo, o “Paquera na Avenida” acabou. Mas, novas formas e maneiras de reunir a juventude surgiram, como os pedágios. Alguns deles, para este ou aquele evento e muitas vezes em parceria com grupos de amigos que curtiam “um som”, como o pessoal do X-Gamb e do Órion Sonorização. Claro que, bem mais recentes, os pedágios marcaram (e marcam) épocas em frente aos clubes da cidade, festas e aos finais de semana no Parque dos Pioneiros.

Enfim, seja no “Paquera na Avenida” ou nos “Pedágios”, ficam as lembranças de várias gerações que foram marcadas “apenas” pelos embalos das rádios, das músicas, das paqueras e dos alto-falantes. A nós, ficam as memórias dessa época que com certeza, não volta mais, ou melhor, se reinventa a todo instante!

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, Historiador e Gestor Ambiental

Membro Correspondente da ACL

Publicidade

Clinica Lu Applim
Cinema

Publicidade

Insta do Siga Mais