Memória

Adamantina já teve um Colégio Técnico Municipal (CTM)

Um breve relato sobre o Colégio Técnico Municipal de Adamantina.

Tiago Rafael | Professor, historiador e gestor ambiental Colunista
Tiago Rafael | Professor, historiador e gestor ambiental
Sala de aulas práticas no antigo Colégio Técnico Municipal (CTM) de Adamantina (Arquivo/UniFAI). Sala de aulas práticas no antigo Colégio Técnico Municipal (CTM) de Adamantina (Arquivo/UniFAI).

“A necessidade, a natureza e a história não são mais do que instrumentos da revelação do Espírito.”

Georg Wilhelm Friedrich Hegel

***

Conforme vimos por aqui e ali, estamos às vésperas dos “tempos vacinais”. Afinal, o Instituto Butantan divulgou na última semana a eficácia da CoronaVac, da mesma forma que aguarda a sua aprovação pela ANVISA. Vamos também aguardar! Assim, partimos para o que nos interessa, falar um pouquinho da história da terrinha.

Dando uma vasculhada em meus arquivos, diga-se fotos, textos e afins, acabei me recordando de um fato um tanto quanto interessante sobre a terrinha. Como bem sabemos, possuímos duas escolas técnicas estaduais, ambas vinculadas ao Centro Paula Souza, a ETE Prof. Eudécio Luiz Vicente (popular Escola Industrial) e a ETE Eng. Herval Bellusci (popular Colégio Agrícola). No entanto, o que poucos sabem é que a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (FAFIA) também chegou a possuir um Colégio Técnico anexo a ela.

Nesta sequência de fotos, solenidade de inauguração do CTM (Arquivo/UniFAI).

Como se sabe e já fora relatado aqui e ali, a FAFIA foi criada em fins da década de 1960, na Gestão do Sr. Gumercindo Romanini. Neste período houve uma primeira tentativa de se criar um Colégio Técnico Agro-Industrial junto à FAFIA. Segundo o Prof. Cândido, “a autorização se deu por meio da Lei 931 de 23 de dezembro de 1968.” No entanto, tal autorização não saiu do papel, o que aconteceria alguns anos mais tarde.

Neste bloco de fotos, alunos do CTM em sala de aula e oficina prática (Arquivo/UniFAI).

Já na Gestão do Sr. Élio Micheloni, por meio da Lei 1083 de 30 de junho de 1971, o legislativo aprovava uma nova autorização para a criação de um Colégio Técnico Municipal, anexo à FAFIA. E assim, fora criado o Colégio Técnico Municipal de Adamantina. Entretanto, infelizmente, tal instituição acabou funcionando por bem pouco tempo na terrinha.

Cabe destacar que, neste período havia um grande movimento voltado à capacitação da população, tendo em vista a crescente demanda por mão de obra técnica e qualificada. Algo bem característico para uma região que assistia ao seu processo de urbano-industrialização. Assim, outras escolas, particulares, também ofereciam cursos em nível técnico por aqui, como: Colégio Ateneu Bento da Silva, Instituto Educacional de Adamantina, etc.

Nas duas imagens, estudantes do CTM em desfile cívico na cidade (Arquivo/UniFAI).

Enfim, mesmo com pouco tempo de funcionamento e alunos, por aqui cabe a lembrança para quem vivenciou tal período, ou a curiosidade para quem não sabia do ocorrido.

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, historiador e gestor ambiental

Membro correspondente da ACL e AMLJF

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais
Cinema