Memória

Adamantina ganhou um novo Portal

Um breve relato sobre uma das construções realizadas no Parque dos Pioneiros.

Tiago Rafael Colunista
Tiago Rafael
Aduela de concreto instalada na superfície do Parque dos Pioneiros (Foto: Thiago Rafael). Aduela de concreto instalada na superfície do Parque dos Pioneiros (Foto: Thiago Rafael).

“- Gatinho de Cheshire (...) Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para ir embora daqui?

- Isso depende muito de para onde quer ir - responder o Gato.

- Para mim, acho que tanto faz... - disse a menina.

- Nesse caso, qualquer caminho serve - afirmou o Gato.

- ... contanto que eu chegue a algum lugar - completou Alice, para se explicar melhor.

- Ah, mas com certeza você vai chegar, desde que caminhe bastante.

- Mas eu não quero me meter com gente louca - ressaltou Alice.

- Mas isso é impossível - disse o Gato. - Porque todo mundo é meio louco por aqui. Eu sou. Você também é.

- Como pode saber se sou louca ou não? - disse a menina.

- Mas só pode ser - explicou o Gato. - Ou não teria vindo parar aqui [...]”

CARROLL, L., Alice no País das Maravilhas, 1865.

* * *

Na última segunda-feira (24), em uma de minhas andanças pela terrinha acabei me deparando com uma obra um tanto quanto “estranha”. Achei que era mais alguma “escultura” diga-se contemporânea, mas não era. Tratava-se de umas das aduelas utilizadas nas obras de canalização do Parque dos Pioneiros (vulgo Buracão), mas concretada sobre a terra e não sob ela.

Como se sabe, já a algum tempo o referido “Buracão” estava fazendo juz ao vulgo, o que motivou a referida troca de sua canalização por tais aduelas. Estando portanto, tal espaço em fase de conclusão de tal obra. E com isso gostaria de parabenizar tal Gestão!

Nesse sentido, cabe ressaltar que, nos diversos espaços da terrinha (e claro, não só aqui!), inúmeros são os ditos “monumentos”, placas e pinturas que marcam o início ou término de obras dessa ou daquela gestão e/ou personagem (local e/ou estadual), neste ou noutro tempo.

Desta forma, o que me chamou tanto a atenção se dá no fato da mesma parecer um “portal” de entrada para o referido espaço. E não pensem que fui o único a notar tal situação. Em algumas páginas nas redes sociais, aqui e ali, não faltaram memes e comentários sobre o mesmo. Alguns comentavam sobre a semelhança com o portal do filme “Stargate”, outros ainda de olho em algumas tubulações comparavam o cenário ao jogo de video-game Super Mário, e por aí vai... Ou melhor, vai até onde for a imaginação dessa galera!

Marco zero de Adamantina, instalado na Praça Élio Micheloni (Foto: Thiago Rafael).

Nesse sentido, é importante lembrar os diversos momentos em que a terrinha torna isso ou aquilo como parte de sua “imortal memória”, mesmo que de forma meio “curiosa”. Com as demarcações de terras e o “Marco Zero” da cidade, com as diferentes placas que dão nomes aos espaços públicos (praças, prédios, etc) e mesmo com as obras (ampliação, reparação, etc) realizadas durante as inúmeras gestões (locais e estaduais) que por aqui passaram e passam.

Enfim, de acordo com alguns “teóricos da conspiração”, não se sabe ao certo onde ele irá nos levar, mas estes especulam que poderá ser uma das portas de entrada para o Reino de Far Far Away, ou talvez a saída que alguns procuravam na Caverna do Dragão, ou ainda quem sabe, uma das rotas para Nárnia, ou o País das Maravilhas, ou até mesmo Oz... Vai saber!

Tiago Rafael dos Santos Alves

Professor, Historiador e Gestor Ambiental

Membro Correspondente da ACL e AMLJF

tiagorsalves@gmail.com

Publicidade

Cinema
Clinica Lu Applim

Publicidade

Insta do Siga Mais