Crônicas Provincianas

Trombadas, batedores e analfabeto...

Memórias da política, das instituições e seus personagens.

Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | barbosa.sebar@gmail.com Colunista
Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | barbosa.sebar@gmail.com
(Imagem de Gerd Altmann por Pixabay). (Imagem de Gerd Altmann por Pixabay).

“Terminei, enfim, esta obra, que nem a ira de Júpiter, nem o fogo, / nem o ferro, nem o tempo devorador poderão destruir. / Quando aquele dia, que dispõe apenas do meu corpo, quiser, / poderá pôr fim ao tempo da minha incerta vida; / mas com a melhor parte de mim me elevarei imortal / sobre as estrelas, e o meu nome não perecerá.” (Ovídio)

ERA UMA VEZ, ou seja, tudo pode ser aquilo que nunca seria nesta PROVÍNCIA DO FAZ DE CONTA, ainda, naquele outro tempo que nunca teria existido e tudo mais para tudo de menos...

Mesmo assim, essa UMA VEZ poderia ter ocorrido de um jeito sem o outro, todavia, nunca se pode esperar que tais fatos realmente OCORRESSEM por causa do ERA que pode ser UMA daquela outra VEZ...

De todas as PALAVRAS trocadas neste CENÁRIO PROVINCIANO, o que nos vem na MEMÓRIA está mais ou menos em DESCORDO com o que o IVO falou em alto e bom som naquele DEBATE...

Foram FRASES que criaram um EFEITO além do esperado para todos/as que estavam naquele LOCAL, pois, IVO afirmou que o dito cujo era um TROMBADINHA ELEITORAL que estava indo além das suas funções e assim por diante...

Também, IVO disse que se tratava de um BATEDOR DE CARTEIRA para estar circulando daquele jeito nas IDAS e VINDAS aos quatro cantos PROVINCIANOS, isso sem esquecer que o mesmo afirmou que o MANDATÁRIO nada mais ERA do que um ANALFABETO POLÍTICO...

Tais INDAGAÇÕES fazem parte deste CONTEXTO um tanto quanto FANTASIOSO para a maioria dos/as PROVINCIANOS/AS, haja vista que só mesmo quem esteve neste DIA e LOCAL pode lembrar-se destes FATOS e de outros desencontros entre aqueles QUATRO NOMES...

Nada mais interessante do que o TEMPO para trazer de um jeito ou de outro tais OCORRÊNCIAS, porém, torna-se necessário estar em SINTONIA com a proposta do ERA UMA VEZ para um OLHAR além do SENSO COMUM patrocinado pelos DONOS DO PODER...

Acredito que o IVO estava com a RAZÃO nestas afirmações, entretanto, NADA MUDOU naqueles anos e tudo se perdeu nas PALAVRAS AO VENTO, porém, por ser um CONTO DA CAROCHINHA, talvez nada possa fazer SENTIDO para os dias de hoje nesta PROVÍNCIA DO FAZ DE CONTA...

O tal DITO CUJO continua circulando deste e do outro lado, assim, espera-se que o BATEDOR/TROMBADINHA possa encontrar o seu LUGAR ao lado do ANALFABETO, portanto, deve-se esperar pelas TROCADAS NADA SIMBÓLICAS que fazem parte deste JOGO PROVINCIANO...

Os anos VOAM para todos/as e assim, dizem, CAMINHA A HUMANIDADE neste PLANETA para uma aproximação com este PAÍS DO FAZ DE CONTA e suas MENTES BOVINAS nesta PROVÍNCIA que continua a mesma de sempre com suas ESTÓRIAS por meio das HISTÓRIAS...

As LEMBRANÇAS fazem parte destes MOMENTOS SUBLIMES que estão na PAUTA do cotidiano, isso é, tendo em vista as LAMBANÇAS destas últimas SEMANAS quando o PRIMEIRO se tornou o SEGUNDO e até mesmo o TERCEIRO, porém, depois de ficar em ÚLTIMO acabou conseguindo ser o PRIMEIRO mesmo sendo o PRIMEITO desde o INÍCIO do PROCESSO...

Todo CUIDADO É POUCO daqui pra frente com os/as PERDEDORES/AS que estão na BOCA DE ESPERA para dar o BOTE com ajuda dos BATEDORES/AS DE CARTEIRA e apoio dos/as TROMBADINHAS desta PROVÍNCIA DO FAZ DE CONTA...

QUEM SOBREVIVER VAI SABER...

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais