Crônicas Provincianas

Renato Russo: “Revolução musical e comportamental na época e na atualidade.” (DM)

“Se tornou imortal com suas músicas e letras inteligentes e críticas...” (MD)

Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | barbosa.sebar@gmail.com Colunista
Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | barbosa.sebar@gmail.com
(Ilustração). (Ilustração).

“Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena

acreditar no sonho que se tem

ou que os seus planos nunca vão dar certo

ou que você nunca vai ser alguém...” (Renato Russo)

* * * 

Para Anna, Danieli,  Mariza, Lupita e Sílvio Rogério!!

Dizem alguns críticos que o mesmo pode ser considerado o POETA DO ROCK BRAZUKA dos anos 80, outros afirmam que existem outros nomes e assim por diante...

Nestes casos, como sempre, existem controvérsias para atestar ou não tal título, haja vista as escolhas dos fãs quando o tema tem a ver com a sua opção musical por causa disto ou daquilo...

O que se pode escrever sobre tal escolha são algumas considerações básicas e muitas vezes o emocional predomina frente à razão e vice-versa, assim, afirma o pensador do outro tempo deste tempo, “caminha a humanidade”...

A emoção nem sempre faz a diferença para muitas áreas, porém, quando o assunto é música, tudo pode acontecer para trazer o interior das pessoas neste cenário patrocinado pela busca sem querer encontrar o que procura...

O POETA de um jeito ou de outro busca estar acima do “senso comum” ou daquilo que todos/as acreditam que pode ser o que não é ou pode ser o que é sem não ser...

O denominado TROVADOR SOLITÁRIO no outro tempo, bem antes de outros desencontros com o tempo do seu tempo, ainda, trovejando com o ABORTO ELÉTRICO e depois de muitas idas e vindas, nada melhor do que uma LEGIÃO URBANA pra fazer a diferença em meio ao tudo de menos...

Pra tentar escrever sobre RENATO RUSSO é desejar “ser o que não pode ser”, também, o POETA sempre esteve além do seu tempo naquele tempo...

Nesta TEMPESTADE que envolve AS QUATRO ESTAÇÕES de um TEMPO PERDIDO sem saber O QUE VAI SER QUANDO CRESCER...

Além da SOLIDÃO estar mais do que presente neste caminho que ficou sem volta depois de alguns anos, talvez por causa do VENTO DO LITORAL e uma onde pode acertar o seu lado...

O POETA continua mais vivo do que nunca para os/as discípulos/as que ficaram neste TEMPO QUE ERROU, assim, cada qual do seu jeito de ser e estar pode seguir a LUZ da sua imaginação e de acordo com as contradições entre a existência da pós-modernidade de RENATO RUSSO...

No caso do Sílvio, a saber: “Embalou momentos ímpares de um velho primeiro amor de adolescente”, ainda, no olhar da Danieli, Renato Russo “fez a geração Coca-Cola questionar e refletir sobre padrões impostos na década de 80”, bem como, “Renato Russo vive!” como afirmou outra discípula do POETA do Rock Brazuka...

Ainda, para Mariza, “Renato Russo continua marcando a geração contemporânea por sua genialidade”. 

Publicidade

Insta do Siga Mais