Crônicas Provincianas

Nas idas e vindas da “quarentena” em casa...

Um relato sobre os 120 dias em casa e os desafios de vivenciar a quarentena.

Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | sebar@uol.com.br Colunista
Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | sebar@uol.com.br
(Imagem: Cottonbro/Pexels). (Imagem: Cottonbro/Pexels).

Acredito que estamos aqui em casa (Sebar e Marta) há mais de 120 dias de QUARENTENA, assim, cada qual do seu jeito de SER e ESTAR tem que saber como levar as coisas de um jeito ou de outro...

No meu caso em especial, a rotina é a mesma de sempre nestas últimas semanas, ou seja, levantar por volta das 6h para o primeiro remédio do dia e depois, às 7h o café matinal com a dieta de sempre...

Em seguida, uma sessão de 5 minutos de ALONGAMENTO de acordo com as ORIENTAÇÕES DA FISIOCLÍNICA das PAREDES ALVAS, depois, 30 minutos de CAMINHADA pela parte interna da CASA, bem como, ÁREA DE SERVIÇO/QUINTAL com alguns sobe e desce pelas escadas...

Nestas andanças/caminhada pelas áreas internas e externas da residência, percebi que o meu problema de EQUÍLIBRIO está quase resolvido, isso é, de acordo com as possibilidades existentes, ainda, meus mais sinceros agradecimentos ao trabalho da FISIOCLÍNICA das PAREDES ALVAS por meio da sua Equipe (Coordenação, Docentes, Orientadores/as de Estágio e Estagiárias/os e funcionários/as)...

Estou cada vez mais ciente de que as atividades desenvolvidas na FISIOCLÍNICA nestes últimos 2 anos, bem como, a seriedade e competência das/os Estagiárias/os da CARDIORRESPIRATÓRIA e GERONTOLOGIA estão fazendo a diferença neste tempo novo tempo do meu tempo...

Portanto, faz-se necessário, também, agradecer o apoio AMPLO, GERAL E IRRESTRITO da MARTA neste período em busca da recuperação plena, ainda, do acompanhamento do MARCELO, médico cardiologista, ROSANA JAHJAH, médica endocrinologista, ÉRICO, médico oftalmologista, DANIELI, terapeuta e ADRIANA, nutricionista...

Acredito que o trabalho em Equipe e a disciplina da minha parte com relação às atividades desenvolvidas, proporcionam tais resultados que são de todos aqueles/as que estão envolvidos neste processo de recuperação, ainda mais em tempo de QUARENTENA...

Afirmou o pensador do passado, A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR, assim, todos/as estão colhendo os resultados previstos, se bem que os CARDIOLOGISTAS dizem que “estou em uma segunda vida”, haja vista que a FISIOCLÍNICA assumiu um PACIENTE que estava na “marca do pênalti” quanto à recuperação física...

Entre os ocasos de um talvez, pode-se escrever que a QUARENTENA é mais um desafio em nível comunitário para a sociedade em todas as áreas, todavia, “todo cuidado é pouco” e a PREVENÇÃO continua sendo o melhor remédio para todos/as nesta atual conjuntura...

AVE MARCELO, MARCOS TIVERON, ROSANA, ÉRICO, DANIELI e ADRIANA!

AVE FISIOCLÍNICA das PAREDES ALVAS!

AVE FAMÍLIAS MARQUES PEREIRA, BONIFÁCIO E BARBOSA!

AVE MARTA!