Crônicas Provincianas

Desencontros com as nossas escolhas deste ou do outro lado...

Em tempos de eleições municipais, "nem tudo que reluz é ouro".

Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | sebar@uol.com.br Colunista
Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | sebar@uol.com.br
(Imagem: Succo/Pixabay) (Imagem: Succo/Pixabay)

"você pode me achar um sonhador, mas eu não sou o único..." (John Ono Lennon)

Nesta semana, ainda, como nas outras anteriores, os desencontros políticos continuam sendo a marca mais do que registrada em terras provincianas, portanto, tudo acaba virando a mesma coisa de sempre...

Assim, dizem, "caminha a humanidade", entretanto, faz-se necessário estar em conexão com as alternativas existentes em todas as áreas para um olhar a frente deste tempo novo tempo que se chama hoje...

Porém, na Província tudo é de acordo com os interesses deste ou do outro lado do poder pelo poder, bem como, daquelas pessoas que se colocam acima do bem e do mal, ainda, se dão ao luxo de posar como bonzinhos provincianos para conseguir os seus objetivos duvidosos...

Não se pode mais "fazer de conta", tal qual nos "contos da carochinha", se bem que por aqui tudo é possível e até mesmo o impossível, porém, pra variar ou ficar na mesmice de sempre, isso é, se estiver de acordo com o que se pensa sobre tudo e todos...

Mas, pelo andar da carruagem, como diz o dito popular tupiniquim, neste ano ocorrem as eleições para o executivo e legislativo em terras provincianas, portanto, tudo pode acontecer antes da oficialização dos/as candidatos/as, além do mais ou de menos, os interesses sempre além da política e sempre ditam as regras por meio do poder econômico em tempo de pós-globalização midiática...

Todavia, "nada é para sempre" afirma um outro dito popular, assim, vamos que vamos para outros desencontros mediados ou manipulados pelos mesmos de sempre, ou seja, aquela minoria que manda e desmanda em nome dos interesses econômicos...

Não pretendo neste novo tempo novo, ficar deste ou do outro lado, melhor assumir a postura do "ficar em cima do muro", pode ser, "embaixo do muro" ou "do lado do muro" e assim por diante...

Que a comunidade provinciana possa fazer a sua opção com sabedoria por meio do voto nas próximas eleições, haja vista que as últimas escolhas deixaram a desejar, ainda, não só a última, como nas outras e outras...

Mas, pode-se afirmar que nem sempre as coisas são como a gente gostaria que fossem, bem como, "nem tudo que reluz é ouro"...