Crônicas Provincianas

Da série PACIENTES DA FISIOCLÍNICA... “TOM” para a maioria e “001” para um ou outro...

Uma homenagem aos pacientes da Clínica de Fisioterapia da UniFAI.

Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | barbosa.sebar@gmail.com Colunista
Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | barbosa.sebar@gmail.com
Everton Roberto Esteves, o Tom, atendido há 18 anos na Fisioclínica da UniFAI (Acervo Pessoal). Everton Roberto Esteves, o Tom, atendido há 18 anos na Fisioclínica da UniFAI (Acervo Pessoal).

“Somente seres humanos excepcionais e irrepreensíveis suscitam ideias generosas e ações elevadas.” (Albert Einstein)

Ao “TOM/001”, dedico!

Desde que iniciei em março de 2.018 as sessões semanais de FISIOTERAPIA que encontrava esse PERSONAGEM mais do que interessante deste ou do outro lado da FISIOCLÍNICA da UniFAI...

Deu pra perceber sem mais e sem menos que o mesmo estava sempre rodando com sua “cadeira de rodas” de um lado para o outro, pra variar, sempre de “bem com a vida” e alegrando sempre de um jeito ou de outro todos/as os demais pacientes, estagiárias/os, funcionários/as e docentes responsáveis pelas atividades da FISIOCLÍNICA...

Confesso que demorei alguns meses pra chegar mais perto do mesmo, porém, eis que ficamos no mesmo GRUPO DE PACIENTES da CÁRDIO e ficou mais fácil o contato aqui e ali, assim, começamos os nossos desencontros naqueles lados, ainda, sem mais e sem menos...

Assim, posso agora fazer as devidas apresentações desta pessoa, além do mais ou de menos, fiquei sabendo pelas minhas “fontes de informações” que o famoso “TOM” para os mais chegados é considerado um dos primeiros PACIENTES DA FISIOCLÍNICA, ou seja, de acordo com conversas com “TOM”, o mesmo é PACIENTE faz 18 anos e ponto quase final...

Portanto, EVERTON ROBERTO ESTEVES, 40 anos, solteiro, também, conhecido como “001”, apelido carinhoso por ser um dos primeiros que receberam atendimento mais do que especial na FISIOCLÍNICA...

Entendo que não faz sentido saber o “problema de saúde” do nosso “001” neste caso, porém, faz-se necessário destacar que “TOM” está sempre comentando aqui ou ali a importância do “atendimento” da FISIOCLÍNICA como apoio na sua recuperação nestes anos e anos...

Outra questão é que “TOM” continua “batalhando” pela sua recuperação da melhor forma possível, considerando todas as limitações, entretanto, de um jeito ou de outro continua firme nas suas convicções religiosas proporcionadas pela FÉ e apoio da FAMÍLIA em todos os momentos...

Não se pode esquecer que “TOM/001” faz questão de afirmar que o ATENDIMENTO/TRATAMENTO proporcionado pela FISIOCLÍNICA é mais do que ESPECIAL, bem como, isso ocorre desde o início, portanto, depois de tantos anos, destaca que “não tem do que reclamar”, assim, cada qual deve saber valorizar o seu lado da melhor forma possível...

Também, posso atestar como TESTEMUNHA OCULAR que tais considerações quanto as ATIVIDADES DA FISIOCLÍNICA são necessárias para destacar a importância desta CLÍNICA ESCOLA em todas as áreas de atuação em benefício da comunidade em nível regional...

Poderia escrever muito mais coisas sobre o “TOM/001”, todavia, entendo que essas palavras estão mais ou menos de acordo com a nossa “conversa” visando destacar aspectos relacionados com o PACIENTE e o ATENDIMENTO DA FISIOCLÍNICA da UniFAI...

QUEM CONHECE O “TOM” VAI SABER ISTO E MAIS AQUILO, AINDA, NO MEU CASO EM ESPECIAL, CONTINUA SENDO O ETERNO “001”...

(*) O autor é paciente da FISIOCLÍNICA!

Publicidade

Tio Panda Adamantina
Nova Foto e Ótica
Cóz Jeans

Publicidade

Insta do Siga Mais