Crônicas Provincianas

Aladim, Ali Babá e outros desencontros na Província...

Todo cuidado é pouco" neste período eleitoral e ponto quase final.

Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | sebar@uol.com.br Colunista
Sérgio Barbosa | Jornalista diplomado e professor universitário | sebar@uol.com.br
Aladim, Ali Babá e outros desencontros na Província...

"eu prefiro ser aquela metamorfose ambulante..." (Raul Seixas)

Parece que agora as coisas estão mais ou menos encaminhas para ambos os lados de um mesmo lado em terras provincianas, porém, nada como o dito popular tupiniquim pra reforçar com a frase: "quem viver, vai ver..."

Algumas pessoas, entre as quais, aquelas raras que colocam "o nome" em textos aqui ou ali, bem como, sem mais e sem menos, ficam teimando em querer se colocar acima do "bem e do mal" sobre diversas questões relacionadas com a Província, porém, para ser isso ou aquilo, faz-se necessário SER e não apenas ESTAR...

Também, cada qual sabe onde aperta o seu "cinto", pode ser a "cinta" ou outras coisas desta mesma coisa, sendo assim, vamos que vamos em meio aos desencontros afins aos interesses em nível regiocal, ou seja, do regional para o local...

Neste meio tempo sem tempo, os interesses estão quase sempre escondidos por debaixo do tapete, talvez, do "Aladim" sem esquecer o tal do "Ali Babá" e sua turma, assim, "todo cuidado é pouco" neste período eleitoral e ponto quase final...

O meu amigo "Londrina" que é especialista em escrever usando e abusando das lendas, mitos e outros em seus artigos sobre o cenário do "faz de conta" desta Província, sempre reforça que tais alusões são mais do que necessárias para ilustrar o contexto e personagens do local...

Mas, voltando ao senso comum de sempre, ou seja, essa turma do "Aladim" que continua buscando o apoio incondicional de "Ali Babá", sem esquecer que deste lado pode ser convocado àqueles outros "40", se isso ocorrer, acredito que a coisa pode desandar para todos os cantos provincianos...

Além do mais ou de menos, nas madrugadas sem fim, dizem que "todos os gatos ou gatas são pardos...", todavia, neste cenário que está cada vez mais nebuloso pelas tocas que continuam ocorrendo nas esquinas, padarias, máquinas e outros, pode-se esperar um pouco de tudo, tendo em vista que tais trocas quase sempre são por meio do tradicional "fico do seu lado, mas, quero isto ou aquilo..."

Na realidade, todos/as buscam alguma coisa, até mesmo dos pseudos/as candidatos/as ao legislativo, ainda mais que o salário vai continuar o mesmo, afinal de contas, apenas dois vereadores ficaram pela redução dos vencimentos, haja vista o novo salário do gestor do poder executivo neste tempo novo tempo...

Cada qual deve saber dos seus interesses neste mercado das trocas nada simbólicas, entretanto, o/a leitor/a deve ficara em alerta máximo com relação às movimentações das tais coligações visando à conquista do poder local, talvez, do governo sem o poder ou vice-versa...

O que não se pode deixar de lado daqui pra frente tem a ver, talvez, pode ser que não, com o "fogo cruzado" pra cima dos nomes que fazem parte do jogo eleitoral que se inicia na Província, por isso e mais aquilo, é fundamental que o reforço do marqueteiro "Aladim" com seu tapete mágico pra fazer e acontecer, além da presença fantasmagórica de "Ali Babá e sua turma", sendo que deste lado, "todos os meios vão justificar o fim"...

Finalizando, QUEM SOBREVIVER VAI SABER...

Publicidade

Tio Panda Adamantina

Publicidade

Insta do Siga Mais