Siga Mais

Publicidade

Cinema
Nativa FM
goodU
Cocipa

Publicidade

Clinica Lu Applim
93 FM
UniFAI 1
Unifai 2
Radio Brasil

Siga Mais » Notícias » Negócios

Negócios

Banco Central decreta liquidação extrajudicial do Sicoob Credicazola de Lucélia

16:40 atualizado: 08/09/2018 14:57

Medida busca restabelecer as finanças da Cooperativa e satisfazer seus credores.

Por: Da Redação

http://www.sigamais.com/noticias/negocios/banco-central-decreta-liquidacao-extrajudicial-do-sicoob-credicazola-de-lucelia/ Banco Central decreta liquidação extrajudicial do Sicoob Credicazola de Lucélia
Unidade Sicoob Credicazola em Lucélia, sob liquidação extrajudicial determinada pelo Banco Central do Brasil (Reprodução). Unidade Sicoob Credicazola em Lucélia, sob liquidação extrajudicial determinada pelo Banco Central do Brasil (Reprodução).

O Banco Central do Brasil (BC) decretou nesta quarta-feira (5) a liquidação extrajudicial da Cooperativa de Crédito Rural Cazola – Sicoob Credicazola, que tem sede em Lucélia.
A determinação está contida no Ato do Presidente nº 1.339 (veja), assinada pelo presidente do BC, Ilan Goldfajn. Segundo o documento, a decisão foi tomada “Considerando o comprometimento da situação econômico financeira da instituição, bem como a grave violação às normas legais e regulamentares que disciplinam sua atividade, conforme consta do Processo Eletrônico nº 139.873”.
No mesmo documento, o presidente do BC instituiu como liquidante, com amplos poderes de administração e liquidação, Edison Benedito Alexandre.
A liquidação extrajudicial é uma medida administrativa, com caráter saneador, aplicada às empresas que operam no mercado supervisionado, ou seja, uma intervenção econômica estatal em uma empresa supervisionada a fim de restabelecer suas finanças e satisfazer seus credores.
As cooperativas de crédito são instituições financeiras, seguem as normas e legislação do BC, além de serem fiscalizadas pelo órgão.

Indisponibilidade dos bens de seis ex-administradores

Em um outro ato – Comunicado nº 32.519 – também de 5 de setembro (veja), o Chefe do Departamento de Regimes de Resolução do BC, Climerio Leite Pereira, noticiou sobre a decretação da liquidação extrajudicial da Credicazola e informou o nome de Edison Benedito Alexandre como liquidante extrajudicial.
O Comunicado é dirigido às instituições financeiras, às demais instituições autorizadas a funcionar pelo BCB, às bolsas de valores e às entidades autorizadas a exercer a atividade de registro de ativos financeiros e de valores mobiliários.
No mesmo Comunicado, foi noticiado sobre a indisponibilidade dos bens de seis ex-administradores da Credicazola: Gilberto Jose de Arribamar, Jair Padial de Godoi, Jose Carlos Tazinazzo, Jose Roberto Andrela, Marcos Antonio de Souza e Nelson Pinotti.
Ainda de acordo com o Comunicado, “eventuais informações a respeito da existência de bens ou valores inscritos ou registrados nessas instituições em nome da instituição liquidanda devem ser transmitidas diretamente ao liquidante extrajudicial, que exerce sua função na Avenida Internacional, 1806, Centro, Lucélia/SP”.

Assembleia convocou cooperados

No site da Credicazola há uma convocação de Assembleia Geral Extraordinária, para ocorrer em 28 de agosto, cuja ordem do dia já previa a possibilidade da dissolução voluntária da sociedade cooperativista, com a eventual nomeação de liquidante. O mesmo edital continha a informação de apresentar a situação atual da cooperativa e a apresentação da proposta de medida saneadora. O editam informa a existência de 2.581 associados em condições de votar.

Impasse

Antecedendo a liquidação extrajudicial determinada pelo BC nesta quarta-feira (5), as agências da Credicazola estavam com as portas fechadas desde segunda-feira (3), conforme informou o Ginotícias. “Sem um posicionamento oficial, uma vez que o gerente administrativo, Carlos Aberto Oliveira dos Santos, não esclareceu a real situação da instituição, os cooperados estão desesperados com a possível "falência", conforme colocado pelos lucelienses”, escreveu o site. “Santos informou apenas que o Sicoob Credicazola passará por reestruturação, negando a falência”, continuou.
Ainda segundo o Ginotícias, “há relatos de pessoas que venderam carro, realizaram retiradas de FGTS, entre outros atos, visando à injeção de dinheiro para restabelecimento da situação econômica da Cooperativa que tem mais de 20 anos. Porém, sem êxito”.
Procurado pelo Ginotícias, o Sicoob (Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil), informou nesta terça-feira (4), que a "Credicazola passa por um processo de reestruturação, motivo pelo qual suspendeu as movimentações financeiras a partir desta segunda-feira (3). A partir das deliberações internas, os cooperados serão informados nos próximos dias sobre a situação futura da cooperativa. A Credicazola esclarece que está adotando todos os procedimentos necessários para o caso e está empenhada para que a situação seja resolvida com a maior brevidade possível", consta na nota.
Porém, a decisão do BC, em determinar a liquidação extrajudicial, se deu como medida mais radical, para tentar restabelecer as finanças da Cooperativa Credicazola e satisfazer seus credores.

História

A origem da Cooperativa de Crédito Rural Cazola se deu em junho de 1994, quando um grupo de 26 pessoas se reuniu com o propósito de fundar uma cooperativa de crédito rural para atender suas necessidades na parte de crédito e financiamento rural. Essa reunião configurou a assembleia geral de constituição da nova organização, definindo a primeira diretoria e o conselho fiscal, cujo capital social foi subscrito pelos 26 sócios-fundadores.
Este foi o ponto inicial para solicitação de autorização perante o BC e todos os outros órgãos competentes até que a nova cooperativa pôde iniciar suas atividades.
O site da Credicazola informa a existência de agências em Lucélia, Martinópolis e Parapuã.

Decreto na porta da agência em Parapuã informa a liquidação extrajudicial determinada pelo Banco Central. (Foto: Rádio Metrópole / Portal Metrópole / Márcio Dragonetti).

 
Nenhum comentário até o momento, Clique aqui para comentar!
 

Publicidade

goodU
Massa FM

Publicidade

Life FM
Diario